Google+

Tradutor

sábado, 20 de setembro de 2014

SEMANA FARROUPILHA DE 07 A 20 DE SETEMBRO DE 2014




Objetivo geral:
Difundir e expandir a cultura gaúcha em geral e os aspectos regionais dessa mesma cultura. Objetivos específicos: - valorizar os diferentes aspectos da formação da sociedade gaúcha e o legado das etnias formadoras; -Destacar e fortalecer aspectos típicos regionais que se referem a hábitos e costumes, como a indumentária, a culinária, as crenças, a música, a dança, etc. - valorizar locais típicos, sítios históricos, belezas naturais, o clima, a pampa, a serra, ou seja, a diversidade natural do Rio Grande do Sul que caracteriza o estado como um cadinho nacional específico e único.
Justificativa: A formação do povo gaucho, constitui-se em uma mescla de raças. Cada etnia formadora (índio, negro, branco europeu, mameluco brasileiro) traz consigo uma bagagem cultural de hábitos, usos e costumes que mesclados caracterizam quem é do sul. O Rio Grande do Sul tem como característica cultural o somatório de todas as etnias que contribuíram para a povoação do estado, e ainda, aspectos típicos que aqui nasceram e se cristalizaram, exatamente em função da convivência dessas etnias.. O gaucho se expressa de formas e maneiras típicas e isso identifica a sua origem. No entanto, cada região do estado apresenta aspectos que lhe dão um colorido próprio: a campanha, as fronteiras sul e oeste, o litoral, as missões, a serra, a região colonial. Cada uma dessas regiões e mesmo cada município terá oportunidade de mostrar tudo aquilo que faz com que tenha orgulho de dizer: EU SOU DO SUL! As características nativas. As belezas naturais. Os sítios históricos. O clima frio. O vento minuano. O céu azul. Tudo isso, e muito mais, será motivo para desenvolver uma infinidade de iniciativas nas escolas, nos CTGs, nos desfiles temáticos, de modo a que seja mostrado tudo aquilo que contribui para o nosso orgulho de ser do sul.
O tema proposto: EU SOU DO SUL, propõe que cada entidade, região ou município desenvolva o tema e elabore um roteiro próprio. Estamos apresentando uma proposta inédita. Até hoje, desde que o temário se tornou orientador da maioria das atividades no estado, durante os Festejos Farroupilhas, neste ano propomos que cada região ou cada município desenvolva o seu temário, sempre no sentido de mostrar que “SOMOS DO SUL” e isso nos faz únicos, especiais, diferentes. O tema proposto para este ano, proporcionará a cada núcleo institucional ou social, desenvolver o seu tema dando destaque para aquilo que é motivo local para o “orgulho de ser gaúcho”. Teremos, no ano de 2014, a oportunidade de reconhecer as mais variadas manifestações culturais e as diferentes formas de expressar o orgulho de dizer: EU SOU DO SUL!

Tema sugestivo para desenvolver as atividades, especialmente os DESFILES TEMÁTICOS:
  1. Nossa gente - formação étnico cultural do gaucho – o gaúcho é um tipo cultural resultante da mescla das culturas das etnias formadoras: índio, espanhol, negro, português, açoriano, mameluco brasileiro, alemão, italiano, polonês, ...
  2. Chimarrão e Churrasco - Os espanhóis na região sul do Brasil, deparam-se com a tribo dos índios GUARANIS, onde foi ofereciam e sorviam uma bebida como testemunho de paz, hospitalidade e concórdia. A bebida ofertada era o chimarrão. Inicialmente, conforme registros, somente os pagés conheciam as propriedades da erva mate: mascando a folha, ou em infusão de água gelada, conhecida como tererê ou água quente o tradicional chimarrão. Também hoje queremos despertar nas prendinhas e nos piás o gosto pela bebida e aprenderem a importância do chimarrão nas rodas de mate entre amigos e a hospitalidade ao se receber alguém em nossa casa ou CTG. O churrasco – Definido como uma porção de carne ou pequeno animal, sem tempero, assada geralmente ao calor da brasa, em espetos ou sobre a grelha. Comida típica gaucha desde o tempo em que o gado era abundante e alçado(orelhano) o churrasco se constitui numa alimentação de facilidade e praticidade.
  3. A música e dança – Através da gaita, do violão, do pandeiro e da voz dos cantores celebramos os costumes do gaucho e enaltecemos as raízes do gaúcho e através de suas letras descrevemos as belezas do nosso estado, e catadas em gêneros e ritmos diferentes. O orgulho de fazer parte do Rio Grande do Sul cantada em versos e prosas é comprovado através dos festivais da musica gaucha promovidos em nosso estado. A dança – Nos rodeios e nos salões mantemos viva a chama da tradição através das danças tradicionais gauchas, das danças de salão, das danças folclóricas como as Birivas, traduzem a alegria e o jeito de ser do gaúcho através da expressão corporal. Grande orgulho de ser do sul representada através da dança está manifestado no maior Encontro de arte e tradição : o ENART.
  4. A indumentária – Podemos dividir a pilcha em dois grandes grupos: os trajes históricos, também chamados trajes de época, e os trajes atuais. A bombacha, o lenço, vestido de prenda, enfim, os trajes gaúchos não deixam dúvidas: somos gaúchos, SOMOS DO SUL!
  5. A bandeira e brasão – A origem da bandeira remonta a República Rio – Grandense, nas cores verde, vermelho, contendo no centro o Brasão de Armas. Bandeira que, orgulhosamente ostentamos em viagens pelo Brasil e exterior. Bandeira que tremula nos eventos, CTGs, instituições e nos destacamos dos demais estados por exibir a bandeira do nosso estado nos estádios de futebol. Estes são símbolos com história característica que remonta ao período da Revolução Farroupilha.
  6. A fisionomia do estado( geografia - A paisagem : O pampa , a serra, o litoral, os vales, cada qual com suas belezas naturais peculiares, que caracterizam cada uma das regiões do estado do Rio Grande do Sul.
  7. A Lide campeira - A atividade pastoril dos gaúchos, tendo no gado a sua principal riqueza, só foi possível à utilização do cavalo, que foi introduzido na região sul pelos espanhóis a partir de 1536 e foram se espalhando pelo estado. Quando chegaram os padres jesuítas, no ano de 1626, encontram os índios charruas e minuanos montando cavalos. No estado o gado foi introduzido em 1634 pelo padre jesuíta Cristobal de Mendoza y Orellana.
  8. Iconografia local - os monumentos espalhados nas praças dos municípios do estado do Rio Grande do Sul, cada um deles tem uma história e uma razão se ser. Especificamente na capital temos a estátua do Laçador, considerada a estatua símbolo do estado.
  9. A poesia e a trova - cantada e declamada em versos, saúdam e enaltecem o nosso estado e nos entusiasmam a dizer com emoção: EU SOU DO SUL!
  10. A revolução farroupilha - episodio que foi o fundador da identidade social. Destacar suas razões e seus lideres é uma forma de reafirmar o nosso orgulho daquele marco histórico.


Fonte: Semanafarroupilha

AddThis Smart Layers

Aqui você pode doar para a manutenção das noticias do Blog de Tecnologia

Doe com o Pag Seguro

Pagamento Global

Imagens de solução

Socialclique

Afilio

Siliconaction

Cliquebanner

Afilio

Web Rádio Somsulnativo

Fogabras

Blog do Nelson Alves

Blog de Moda

Blog de Tecnologia