Google+

Tradutor

sábado, 31 de maio de 2014

Educação a Distância - 10 Motivos para Estudar

Educação a Distância - 10 Motivos para Estudar




Motivo 1Rápido e Práticomotivo 1
Fazer Cursos Online é uma forma rápida e prática de aprender. É possível iniciar um curso em qualquer dia, não é necessário apresentar documentos ou participar de processos burocráticos para iniciar as aulas.
   
Motivo 1Valores Acessíveismotivo 2
Nossos cursos variam entre R$ 20,00 e R$ 75,00. Um treinamento parecido em outras instituições pode custar mais de R$ 500,00. Nossa eficiência e alto volume de alunos possibilitam oferecer cursos de alta qualidade por valores reduzidos. Além disso, não há nenhuma cobrança de mensalidade em nossos cursos, eles são pagos uma única vez.
   
Motivo 1Flexibilidademotivo 3
O processo é totalmente flexível: Flexibilidade de Local, Flexibilidade de Horário, Flexibilidade de Duração do Curso. Estude de onde preferir, da sua casa, trabalho, faculdade, lan-house ou de qualquer computador, faça nos seus horários disponíveis e conclua os cursos em quanto tempo desejar. Tudo é feito de acordo com seu ritmo, sem compromisso com prazos e horários fixos.
   
Motivo 1Não necessita se locomovermotivo 4
Fazendo nossos Cursos Online você não gasta com locomoção até uma escola presencial, não perde tempo no trânsito. Isso significa mais tempo livre para estudar, resultando em um melhor aproveitamento.
   
Motivo 1Banco de Currículosmotivo 5
Diversas empresas contatam-nos e solicitam indicações de alunos para vagas de emprego. Ao estudar conosco, você pode incluir seu currículo no Banco de Currículos e ser indicado para vagas relacionadas aos cursos feitos.
   
Motivo 1Certificado Válido em Todo o Brasilmotivo 6
O Certificado é válido em todo o Brasil e em vários outros países, ele pode ser utilizado em faculdades, empresas públicas e privadas, concursos e provas de título, entre outros.
   
Motivo 1Empresa Mantenedora da ABEDmotivo 7
O Cursos 24 Horas é uma empresa mantenedora da ABED - Associação Brasileira de Educação a Distância. Nosso nome e logo é exibido na página de Mantenedores da ABED.
   
Motivo 1Funcionários treinados conoscomotivo 8
Outra prova de qualidade do sistema de ensino é o número de empresas que já tiveram funcionários treinados conosco. Veja na imagem ao lado algumas dessas empresas.
   
Motivo 1Seu Currículo fica Atualizadomotivo 9
Todos os cursos podem ser incluídos em seu currículo. As pesquisas comprovam que manter o currículo atualizado é uma das formas mais eficientes para ser promovido, conseguir um novo emprego, ou até mesmo evitar uma demissão do emprego atual.
   
Motivo 1Professores Altamente Qualificadosmotivo 10
Uma equipe de professores altamente qualificados fica à disposição para atender aos alunos, corrigindo exercícios, enviando material adicional e tirando todas as dúvidas que possam surgir durante o curso.
   

Mais Informações

Samsung lança SSD de 1 TB baseado em tecnologia 3D



Nova técnica permite empilhar até 32 pastilhas de memória em um chip, o que aumenta a capacidade e reduz o consumo de energia.

A Samsung está lançando uma unidade SSD de 1 TB baseada em uma nova tecnologia de memória. O produto é voltado a PCs de alto desempenho, e baseado na segunda geração da tecnologia V-NAND da Samsung, onde os chips de memória são empilhados verticalmente, em um arranjo tridimensional. A empresa também irá comercializar modelos com capacidade de 128 GB, 256 GB e 512 GB.

A unidade de 1 TB pode representar um salto na capacidade de armazenamento de notebooks e ultraportáteis equipados com SSDs, que normalmente chegam a no máximo 512 GB. Segundo a Samsung a nova unidade tem durabilidade duas vezes maior na escrita de dados e é 20% mais eficiente no uso de energia que os SSDs convencionais baseados em memória NAND, onde os chips de memória são colocados lado a lado.

O preço das novas unidades SSD não foi informado

A segunda geração da tecnologia V-NAND agora é capaz de empilhar 32 pastilhas de memória em um chip. A primeira versão, anunciada em agosto passado, era capaz de empilhar 24 pastilhas. Os dados são transferidos entre as camadas usando um sistema de interconexão proprietário.

O empilhamento de pastilhas é uma técnica já usada em chips de memória e “Sistemas em um Chip” (SoC), onde a RAM é comumente montada sobre o processador. Colocar as pastilhas de memória em uma estrutura vertical é visto como uma nova forma de aumentar a capacidade de armazenamento dos dispositivos, à medida em que se tornam menores e mais eficientes.


Fonte: pcworld/noticias

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Bug: Apple pede que usuários afetados troquem as senhas




Após usuários australianos de iPhones terem seus dispositivos travados remotamente e recebido pedidos de resgate de até US$ 100, a Apple pediu que as pessoas troquem imediatamente a senha de sua Apple ID.

Segundo o especialista em segurança de TI Troy Hunt, a causa mais provável é que um vazamento de informações de outra empresa tenha comprometido os dados de usuários e os afetados sejam aqueles que reutilizam as mesmas senhas entre diferentes sites.

A resposta da Apple, em seu site oficial, foi: "Levamos a segurança muito a sério e a iCloud não foi comprometida durante este incidente. Usuários afetados devem trocar a senha de sua Apple ID imediatamente e evitar usar as mesmas senhas e nomes de usuário em múltiplos serviços."

Embora o caso não tenha ocorrido no Brasil, fica a mesma recomendação: não utilizem a mesma senha para diversos serviços, ou o vazamento de dados em um deles pode comprometer todos os outros.


Fonte: Olhar Digital

Novo recurso do Lookout deixa os ladrões de smartphones em alerta




Os furtos de smartphones estão aumentando em todo o mundo, o que faz com que governos estudem medidas para combater o problema. Nos EUA, por exemplo, estados como a Califórnia analisam a obrigatoriedade da implantação de uma “Kill Switch” (algo como “botão da morte”) nos aparelhos, um recurso que permitiria ao proprietário desabilitar permanentemente um smartphone perdido ou roubado, tornando-o inútil.

Mas a Lookout Inc., responsável pelo desenvolvimento de um pacote de segurança para smartphones de mesmo nome, acredita que esta não é a única coisa que pode ser feita para proteger seu smartphone de um furto ou roubo.

Uma kill switch que transforma um smartphone em um peso de papel pode ser útil se o aparelho cair em mãos erradas e não houver mais chances de recuperá-lo, diz Greg Lou, um gerente sênior de produto na Lookout. Mas é um exagero se ainda houver uma chance de reavê-lo. O que a Lookout espera é oferecer um passo intermediário aos proprietários de smartphones, algo menos permanente que uma kill switch.

“Acreditamos que uma kill switch é um bom recurso se implementado corretamente”, disse Lou. “Mas é o último recurso. Há outras coisas a fazer antes de apelar para a aniquilação total”.

A Lookout está introduzido uma destas “coisas” em seu pacote de segurança para dispositivos móveis. A empresa acrescentou nesta quarta feira um módulo chamado Theft Alerts (Alertas de Furto) ao seus apps para Android e para iOS, que envia alertas ao proprietário sempre que há atividade suspeita envolvendo um aparelho. A idéia, diz Lou, é “usar software para lidar com o problema dos roubos”.

A abordagem da Lookout consiste em indentificar as ações mais comuns realizadas pelos bandidos quando conseguem um aparelho e usá-las como um gatilho para enviar alertas ao proprietário. Ações que podem disparar alertas incluem errar a senha, remover o SIM Card, desligar o aparelho, ativar o modo avião e tentar desativar o software da Lookout.



Fonte: pcworld/noticias

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Start-Up Brasil abre inscrição para acelerar mais 100 empresas



Começam hoje (28) e vai até 14 de julho as inscrições para a nova etapa do programa Start-Up Brasil do governo federal para apoia empresas recém-lançadas de TI que tenham projetos inovadores. O novo edital, que vai beneficiar mais 100 empreendedores, foi apresentado ontem em São Paulo (27) , pelo secretário de Política de Informática do Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação (Sepin/MCTI), Virgílio Almeida, e representantes da iniciativa.
O edital para a seleção de 100 startups é dividido em duas etapas. A primeira contempla 50 startups, sendo 75% das vagas destinadas a empresas brasileiras e 25% companhia internacionais. 

Fontes: Agência MCTI e computerworld/negocios

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Apple irá transmitir ao vivo a palestra de abertura da WWDC2014




Segundo a empresa a transmissão irá acontecer às 14:00 (horário de Brasília) do dia 2 de Junho, e poderá ser assistida em Macs com o OS X 10.6 e Safari 4 ou mais recente, via Safari em aparelhos com o iOS 4.2 ou mais recente e PCs com Windows e o QuickTime 7 instalado, além de Apple TVs com a versão 5.0.2 ou mais recente do sistema.
A WWDC é um evento para desenvolvedores, então não é esperado o anúncio de um novo produto (como a mítica Apple TV). Entretanto anúncios e demonstrações do iOS 8 e do sucessor do OS X Mavericks são altamente prováveis.
De acordo com rumores recentes a Apple também poderá demonstrar uma tecnologia que permitirá a integração de iDevices com sistemas de automação residencial, permitindo o controle de aparelhos, aquecimento e iluminação a partir de um iPhone ou iPad.

Fonte: macworldbrasil

Qual o momento certo para investir em um MBA?



No decorrer da trajetória profissional, tendemos a buscar diversos cursos e treinamentos com o objetivo de aprimorar a nossa performance profissional e nos manter atualizados com as demandas do mercado. Porém, algumas vezes, tomar a decisão de investir no desenvolvimento profissional envolve fatores que vão além da questão financeira. Este é o caso de decidir se é a hora de fazer um Master of Business Administration (MBA).

Fonte: computerworld.com.br/carreira

Nuvens da Microsoft e da Google agora também podem usar MongoDB




Queridinho dos desenvolvedores por sua facilidade de trabalhar com aplicações Web, o database de documentos NoSQL open source amplia horizontes


Depois do seu sucesso dentro na Amazon Web Services (AWS), a plataforma de banco de dados de documentos NoSQL MongoDB agora poderá rodar também nos serviços de cloud da Microsoft e Google. "A Amazon continua a ser um lugar dominante para rodarmos aplicações de nuvem, mas há um grande nível de interessem especialmente de lojas da Microsoft, de rodar o MongoDB no Azure. E os desenvolvedores também se interessam pelo que a Google pode oferecer", explicou Matt Asay, vice-presidente de marketing e estratégia corporativa da MongoDB.
Segundo Asay, "todos os três serviços de hosting de nuvem entendem os desenvolvedores e construíram ferramental e infraestrutura para fazê-los felizes". A empresa estima que 40% das instalações MongoDB rodem dentro da Amazon, o que se traduz em "dezenas de milhares de instâncias", diz Asay. Rackspace, MongoLabs, MongoHQ e ObjectRocket também oferecem o MongoDB como serviço.
Os serviços foram anunciados na conferência de usuários MongoDB nesta terça-feira (24/06) em Nova Iorque. A MongoDB também vai apresentar grandes cases corporativos durante sua conferência, incluindo a loja de roupas Gap; o grupo de serviços financeiros Citigroup; o banco de investimentos Goldman Sachs e o fabricante de maquinário agrícola John Deere.
O MongoDB está disponível em modo preview no Google Compute Engine como uma máquina virtual gerenciada. Isso quer dizer que desenvolvedores podem implementar o MongoDB diretamente de dentro da Google Cloud "apertando um botão" e não precisam se preocupar em gerenciar nenhum software de suporte, diz Asay. O preço do produto no Google não foi especificado.
No Microsoft Azure o MongoDB também é oferecido como um serviço gerenciado e como um add-on na Microsoft Azure Store. Enquanto  produto no Google está direcionado primariamente para desenvolvedores, no serviço da Microsoft está aperfeiçoado para tarefas de produção, dato que está baseado na versão comercial integral do MongoDB Enterprise e inclui suporte direto do MongoDB explica Asay. O serviço no Azure também associa replicação, backup, monitoramento e suporte.
O custo do serviço Azure MongoDB começa em US$ 400 por mês, para uma instância com três nodos. Cada nodo, rodando em uma máquina virtual Linux vem com 1,75GB de RAM e 40GB de storage.
Queridinho dos desenvolvedores
O database MongoDB entrou em estado de graça entre os desenvolvedores por conta em grande parte da facilidade com que trabalha com aplicações Web, particularmente aquelas utilizando código no formato JSON (JavaScript Object Notation), o qual o MongoDB pode "digerir" em modo nativo sem necessidade de conectores ou remapeamento manual de dados.
Esquemas dinâmicos são outra vantagem do MongoDB diz, Asay. Esse recurso permite aos desenvolvedores facilmente adicionar novas colunas numa tabela de banco de dados sem precisar reformatar os dados já capturados antes da nova coluna. Mesmo que os esquemas dinâmicos pareçam ser um recurso menos, eles podem ser uma mão-na-roda especialmente na hora de economizar tempo em empresas que precisam fazer mudanças constantes em seus bancos de dados.
Mercado aumenta
Durante a conferência, a subsidiária Parse, do Facebook, empresa que foi comprada por Mark Zuckerberg em abril deste ano, vai mostrar uma série de ferramentas open-source produzidas para o MongoDB. A Parse abriu o código do Flashback, produto que os desenvolveddores podem usar para testar e ajustar a performance dos seus databases, e do Dvara, que permite estender o número de servidores ativos que um database MongoDB pode usar.
A empresa de análise de dados open-source Pentaho também anunciou que a nova versão do seu principal produto, o Pentaho 5.1, virá com capacidade para rodar analytics sem código de dentre de bases MongoDB.



Fonte: Computerworld.

terça-feira, 27 de maio de 2014

Conquiste Vídeo 1

Quatro competências necessárias para quem quer ser arquiteto de TI

Complexidade do ambiente de TI aumentou a procura por esse profissional, um talento em alta no momento atual

O elevado volume de dados, sistemas complexos e a necessidade de integração entre diferentes tecnologias têm sido o cenário comum na maior parte das corporações. Em meio às diversas complicações geradas por tudo isso, cresce a procura por um profissional diferenciado: o arquiteto de Tecnologia da Informação.

Mais do que cuidar de dados e tecnologias, esse especialista é responsável por uma visão geral da empresa, com atenção a cada detalhe que permeia o ambiente de TI da corporação e suas necessidades. 
“O arquiteto de TI vai além das questões técnicas. Ele trabalha com governança, olhando as questões de TI a partir da estratégia de negócio da empresa", explica Anderson Milochi, coordenador do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da BandTec, faculdade controlada pelo grupo do colégio Bandeirantes.
Na avaliação de Milochi, o arquiteto de TI "é hoje um profissional fundamental para a evolução de uma empresa por considerar dados antigos, atuais e futuros, bem como as reais necessidades dos indivíduos que compõe a companhia”.
O coordenador da BandTec lista as quatro principais competências para o profissional de tecnologia que deseja assumir esse desafio:
1.    Conhecer tecnologia sob os aspectos•         Tendências e mercado: atenção e conhecimento referente às novidades de tecnologia. A atualização técnica contínua é item básico para qualquer área de TI. Significa identificar o potencial e efetividade de cada uma delas e acompanhar sua curva de surgimento, adoção e provável vida útil
•         Visão de uso: entender a aplicabilidade de cada tecnologia disponível no mercado para o negócio cuja arquitetura de TI está sob sua responsabilidade
•         Visão de gestão: toda tecnologia precisará ser gerenciada sob a perspectiva de negócios e de sistema. É preciso entender como implantá-la e como mantê-la
•         Investimento x aplicabilidade: elencar o real custo benefícios das tecnologias disponíveis
2.    Lidar com sistemas legadosEstar atento às novidades do mercado é de suma relevância para o Arquiteto de Tecnologia da Informação, já que ele depende disso para manter seus sistemas atualizados e eficientes para o negócio. 

Porém, os sistemas legados não podem ser esquecidos. Os dados devem ser geridos de sua origem ao armazenamento e, muitas vezes isso acontece em sistemas legados, nos quais foram originados. Assim, conhecê-los e dominar a integração com as tecnologias recentes é vital para sua atuação.
3.   Conhecer o modelo de negócioO arquiteto de Tecnologia da Informação é um estrategista. Ele suporta a estratégia de negócios a partir de soluções de tecnologia, com o objetivo de que atendam as necessidades da empresa e seus colaboradores. 
Trata-se de considerar as perspectivas de TI e negócio. Sem esse conhecimento, as chances do profissional de TI atuar como Arquiteto de Tecnologia da Informação é quase nula.
4.    Soft Skils/Habilidades HumanasAlém das competências técnicas listadas acima, cada vez mais as empresas têm reconhecido a importância dos fatores comportamentais no trabalho. Seja para o sucesso dos projetos e processos, ou ainda, para o próprio desenvolvimento profissional. 
Esse é, especialmente, o caso do arquiteto de TI, que lida com uma visão ampla da companhia e precisa saber se relacionar com pessoas, compreendê-las e atender suas demandas; sendo capaz de extrair as informações necessárias e liderá-las sob certos aspectos, para uma correta definição de arquitetura.
Os soft skils já são inclusive abordados na formação do profissional de tecnologia. A BandTec, por exemplo, oferece aos estudantes o Projeto H – que integra formação humanista aos cursos de TI oferecidos pela instituição – para trabalhar essas competências.
Fonte: computerworld.com.br/carreira

AddThis Smart Layers

Aqui você pode doar para a manutenção das noticias do Blog de Tecnologia

Doe com o Pag Seguro

Pagamento Global

Imagens de solução

Socialclique

Afilio

Siliconaction

Cliquebanner

Afilio

Web Rádio Somsulnativo

Fogabras

Blog do Nelson Alves

Blog de Moda

Blog de Tecnologia